Estágios das varizes

dor nas pernas com varizes

Até o momento, todos os sintomas e manifestações das varizes foram estudados, dos quais sofrem homens e mulheres de diferentes idades. Isso permite diagnóstico e tratamento oportunos. Para descobrir quantos estágios de varizes existem e descobrir quais alterações correspondem a cada um deles, vamos tentar mais.

Estágios de varizes das extremidades inferiores

É extremamente importante ter informações detalhadas sobre os estágios das varizes. Isso permite que você tome medidas preventivas e mantenha a saúde das pernas, evitando problemas graves. Qualquer desconforto nas extremidades inferiores, fadiga e inchaço podem ser os primeiros sinais de varizes no estágio inicial. Para entender em que nível do problema estamos lidando, é necessário se familiarizar com os estágios do desenvolvimento da doença. Existem várias classificações e estágios de varizes, cada uma das quais permite determinar os sinais de doença venosa.

Classificação dos estágios das varizes das extremidades de acordo com o CEAP

Flebologistas de todo o mundo usam a classificação CEAP para determinar o estágio das varizes das extremidades inferiores. Ela divide a doença em 7 estágios:

  • C0 - sem sinais visíveis de varizes das extremidades inferiores. A fase inicial pode ser caracterizada por fadiga nas pernas, o paciente se queixa de cãibras e peso.
  • C1 - manifestação de telangiectasia - rede capilar subcutânea, uma ligeira expansão das veias reticulares não superior a 2-3 mm de diâmetro. Nesta fase de varizes, além de vasinhos, distúrbios hemodinâmicos e outros sintomas de insuficiência venosa também podem ser diagnosticados. As varizes iniciais não requerem intervenção cirúrgica. Os procedimentos para sua eliminação são de natureza puramente cosmética.
  • C2 - varizes visíveis. Nesta fase, veias subcutâneas com diâmetro superior a 3 mm, nódulos varicosos e inchaços são claramente visíveis. A válvula da veia superficial não funciona corretamente, devido à qual a microcirculação sanguínea é perturbada. Se o estágio inicial das varizes não exigir cirurgia, o médico pode se oferecer para resolver o problema usando métodos cirúrgicos modernos.
  • C3 - nesta fase das varizes, o edema das extremidades é adicionado às alterações visíveis nas veias. Isso regularmente preocupa o paciente, cria desconforto adicional durante a caminhada. Muitas vezes, uma abordagem integrada é usada para tratar varizes das extremidades inferiores nesta fase. Isso inclui um diagnóstico completo, tratamento medicamentoso, cirurgia e observação a longo prazo de um especialista.
  • C4 - descoloração e afinamento da pele, coceira, ardor e, como resultado, eczema venoso podem aparecer. Na zona de alterações tróficas, os tecidos adquirem uma tonalidade marrom, a área inflamada pode ficar úmida e coberta com uma crosta. Se não forem tratadas, essas varizes podem levar a um estágio mais grave da doença. Na maioria dos casos, o eczema venoso não é facilmente reversível.
  • C5 - úlcera trófica cicatrizada. C6 - úlcera trófica aberta. Ambos os estágios das varizes das pernas se manifestam por uma violação da integridade da pele e causam dor excruciante ao paciente. Além disso, uma úlcera péptica leva a uma diminuição geral da imunidade do corpo. Feridas abertas persistentes servem como terreno fértil para várias infecções que podem agravar a condição. As varizes tróficas das pernas são o último estágio, cujo tratamento envolve a remoção de uma veia doente. O tratamento local não dará nenhum resultado.

Deve-se entender que não apenas as varizes das pernas no estágio C6 podem causar úlcera péptica. Existem outras doenças que são fatores-chave no desenvolvimento de úlceras tróficas. Os métodos de tratamento para cada caso específico são completamente diferentes, por isso é extremamente importante fazer um diagnóstico preciso.

O primeiro estágio das varizes: descrição e sintomas

Para se familiarizar com os estágios das varizes das extremidades inferiores para fins informativos, é usada uma classificação mais restrita da doença.

A fase de compensação, quando as varizes são menos pronunciadas, é a fase inicial, que se caracteriza por um leve desconforto nas pernas durante uma longa caminhada ou trabalho, a presença de vasinhos. A parede dos vasos não tem uma deformação pronunciada. O perigo do estágio das varizes é que a doença é assintomática. Os mecanismos inatos do corpo assumem a "correção" de distúrbios nos vasos venosos e compensam seu trabalho completo.

Sinais de varizes nos estágios iniciais

  • Fadiga e peso nas pernas;
  • Pequeno inchaço;
  • convulsões;
  • A presença de veias de aranha.

Como parar as varizes nos estágios iniciais?

Quando os primeiros sintomas aparecerem, não deixe de consultar um médico. O estágio 1 das varizes é uma doença cosmética. Se o diagnóstico não revelou outros pré-requisitos e hereditariedade "ruim", podemos falar de uma forma leve da doença, associada mais ao estilo de vida do que a uma etiologia mais grave. Você também pode minimizar os riscos seguindo recomendações simples para o estágio inicial das varizes:

  • Levar um estilo de vida ativo: correr, caminhar, nadar, etc. ;
  • Não ganhe excesso de peso;
  • Use sapatos confortáveis;
  • Faça exercícios especiais para as pernas.

Varizes estágio 2: descrição e sintomas

O estágio de subcompensação - as varizes nas pernas se tornam mais visíveis e os sintomas se intensificam. Adicionado dor dolorosa e convulsões frequentes. A pele pode adquirir um tom azulado e, no local do aparecimento de nódulos venosos e inchaços, aparecem uma sensação de queimação e coceira. Nesta fase das varizes, recomenda-se cirurgia minimamente invasiva, EVLT e uso de meias de compressão.

Varizes estágio 3: descrição e sintomas

O estágio de descompensação é o último estágio das varizes, caracterizado por sérios distúrbios no trabalho da circulação sanguínea venosa. As funções do corpo não são executadas e os mecanismos compensatórios deixam de dar conta de suas tarefas.

Neste estágio de desenvolvimento de varizes, aparece hiperpigmentação da pele, os tecidos não recebem nutrição suficiente, são esgotados, resultando na formação de úlceras tróficas. As veias estão sujeitas a deformação severa, podendo desenvolver tromboflebite. Em caso de tratamento inadequado, as varizes do estágio 3 podem causar sérios danos à saúde, com consequências irreversíveis.

Em algumas fontes, as varizes do estágio 4 são distinguidas, como regra, corresponde à classificação C6. Em todas as fases do desenvolvimento de varizes, atenção especial deve ser dada à qualidade do processo de tratamento. Somente uma abordagem integrada alcançará um resultado eficaz e removerá não apenas os sintomas, mas também a causa da doença.

Como agente venotônico, muitos especialistas recomendam um medicamento francês que provou ser um agente angioprotetor que melhora a circulação sanguínea e tem um efeito de drenagem no sistema linfático. Tomar pílulas é aconselhável não apenas nos primeiros estágios das varizes, mas também nos estágios de reabilitação após um curso mais grave da doença. A dosagem e o tempo de uso do medicamento são determinados apenas pelo médico assistente.